//
você está lendo...
Pensamentos

Se eu quiser falar com Deus…

Fé é fé e cada um tem a sua. Cresci católica, inclusive participando de vários movimentos dentro da igreja que frequentava.

Mas isso se tornou distante a medida que me afastei da instituição igreja e busquei outras respostas. Hoje, sou espírita e não me importa a fé de ninguém. A fé neste post é só o pano de fundo para contar um pouco de como percebo a vida religiosa por aqui.

Em geral, as pessoas frequentam uma igreja da sua comunidade – seja protestante, católica, quacker ou qualquer outra variante. Esse é um ponto de convergência do americano classe média. Inclusive ao ir ao supermercado e restaurantes aos domingos, é super comum ver mulheres vestindo taillers e homens, terno.

E apesar da grande maioria seguir alguma doutrina, a constituição garante liberdade de religião. Isso significa que as escolas, por exemplo, não podem falar de religião. Páscoa e Natal significam apenas presentes. Inclusive no fim do ano é época de falar de Natal, Hannukah e Kwanzaa.

Religious affiliation in the U.S.

Christian: 78.4% (Protestant: 51.3%, Catholic: 23.9%, Mormon: 1.7%, Jehovah’s Witnesses: 0.7%, Eastern Orthodox: 0.6%, Other: 0.3%)

Unaffilliated: 16.1%

Non-Christian: 4.7% (Jewish: 1.7%, Buddhisto: 0.7%, Mulismo: 0.6%, Hindu: 0.4%, Other: 0.2%)

Don’t know/refused answer: 0.8%

(Source: Wikipedia) 

Essa semana, não importa o porquê, fui até uma igreja bem perto da escola das crianças. Não dá para generalizar, mas nos Estados Unidos, principalmente nas cidades menores, as igrejas católicas são muito diferentes das que estamos acostumadas a ver pelo Brasil. Desde as enormes igrejas barrocas e góticas, até as pequenas capelinhas do interior.

Na St Mary of the Assumption tudo pareceu mais humano que divino. Logo de cara, não é possível ver a igreja da rua, fica recuada no meio do terreno. A arquitetura é bastante moderna, prédio baixo, com um vitral sem desenhos. A porta da frente estava fechada e por sorte tinha uma senhorinha chegando e me mostrou a porta lateral. As portas (são duas) possuem um botão para tornar o acesso das pessoas com necessidade especiais mais fácil. Sem degraus, você entra numa área lateral reservada, justamente, para essas pessoas. Mal entrei e parece que algo aconteceu, o cheiro as velas queimando eram muito familiar. Aquele cheiro não combinava com o lugar. A igreja estava completamente vazia, um quadrado grande sem pilares, apenas alguns quadros em revelo branco da Via-Sacra, uma cruz no meio do altar e as imagens de Jesus, Maria e José na lateral. Nos bancos, além do genuflexório estofado, me chamou a atenção que haviam diversos livros com as missas e músicas para o ano todo. Pasmem, estava tudo lá, quatro a cinco livros por banco.

Ao lado do altar um painel com o número das músicas que foram ou seriam cantadas na missa para que todos pudessem acompanhar.  E tudo me parecia ainda mais estranho, frio e distante, porque aquele cheiro de vela queimando nada tinha a ver com aquela paisagem.

Quando saí da igreja, outras três senhorinhas apareceram conversando animadamente. Fiquei pensando na minha mãe e nas suas companheiras de trabalho que passam as tardes organizando bazares, distribuição de cestas básicas e esse trabalhos assistenciais. Imaginei o que elas estariam fazendo por lá Muito embora a aparência fosse muito diferente e, seguramente, o modus operandi também, as pessoas são iguais.

E é disso que a fé é feito, não?

(fotos: Arquivo pessoal)

Anúncios

Sobre Hearts and Minds

Avessa a mudanças, tive a grata surpresa de descobrir que tudo pode mudar. Menos as coisas mais importantes da vida. Porque aquilo que não toca no coração, não fica na mente.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

E em 140 caracteres

%d blogueiros gostam disto: