//
você está lendo...
Diferenças Culturais

Memorial Day

Amanhã é feriado. Memorial Day.

Um dos poucos feriados do país, é dedicado às pessoas que morreram nas guerras. “Um dia para celebrar, refletir e honrar aqueles que se doaram a serviço do país”, nas palavras de uma americana. E ainda completa: “To help re-educate and remind Americans of this true meaning, the “National Moment of Remembrance” resolution was passed in Dec 2000 which asks that at 3 p.m. local time, for all Americans to voluntarily and informally observe in their own way a moment of remembrance and respect, pausing from whatever they are doing with a moment of silence”.

Não é novidade para ninguém que a cultura de guerra é algo muito forte nos Estados Unidos. Em muitos lugares – parques, shows – sempre há um agradecimento e homenagem às pessoas que estão, já estiveram ou tem algum parente nas forças armadas. Só ficam os turistas sentados.

O patriotismo é algo de se impressionar. Coisas que não chegamos perto nem em ano de copa. E por isso, é muito difícil entender porque os americanos cultuam tanto as guerras e as armas.

Esse conceito está tão enraizado na sociedade que eles não enxergam. Não há o que discutir ou que argumentar. É algo incentivado desde criança com competição, armas de brinquedo, jogos de guerra e, claro, fácil acesso ao consumo.

Quer comprar arma? Vai no WalMart. No mesmo catálogo que coleciono as pérolas Úteis Dispensáveis, é possível achar diversos modelos e acessórios. Chega a ser assustador. Adesivos como “Shut first, ask later” reflete a mentalidade da população.

Não pelo mesmo motivo, mas muito mais para pedir paz no mundo, convido você a fazer um momento de silêncio e reflexão. O que podemos fazer diferente?

Anúncios

Sobre Hearts and Minds

Avessa a mudanças, tive a grata surpresa de descobrir que tudo pode mudar. Menos as coisas mais importantes da vida. Porque aquilo que não toca no coração, não fica na mente.

Discussão

2 comentários sobre “Memorial Day

  1. Oi Bia,

    Acho horrorosa e assustadora essa cultura bélica, vista tanto nos EUA como em outros países.
    Eles misturam patriotismo com guerra, ficando implícito a todos: manteremos o nosso e, se preciso, destruiremos o seu.
    Me coloquei nos seus sapatos e fiquei pensando, como educar uma criança (ainda por cima de fora) para entender isso? E discernir?

    Agora, o amor que demonstram por seu país e sua cultura, podiam emprestar um pouco para o Brasil, não?
    Bjs
    Dani

    Publicado por Dani Castro | maio 28, 2012, 7:38 am
    • Dani,
      O patriotismo e orgulho pela patria realmente é algo que deveria nos inspirar. Todos possuem um sentimento de direito e dever do cidadao bastante forte.
      Mas a cultura e idolatria por guerras nao da para entender. Por exemplo, o museu Air & Space em Washigngton que acabamos de visitar, é só sobre os aviões de guerra e uns poucos modelos comerciais. Nem uma mensão as leis da fisica que permitem o tal trambolho voar.
      Fico triste em ver essa mentalidde que, se um dia transformou esse pais numa grande potencia, tambem o tornou cego para seguir em frente.
      Só nos cabe tentar educar nosso filhos para ajudarem a construir um mundo melhor, né?
      Bjs

      Publicado por Hearts and Minds | maio 28, 2012, 11:36 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

E em 140 caracteres

%d blogueiros gostam disto: