//
você está lendo...
Dicas

Nationality Lunch

Depois do almoço no International Women’s Club em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, virei membro e me candidatei ao posto de Editora do Newsletter do grupo. Queria estar com gente, praticar o inglês mas o que mais me motivou foi poder fazer algo ligado a minha área.

Descobri uma infinidade de eventos organizados pelo grupo: almoços, passeios, festas, clube do livro… Tem para todo gosto. Devo confessar que as mulheres que estão mais engajadas, são mais velhas, mas ainda assim, dá para aproveitar muito. Além disso, é super bacana ouvir todas histórias que elas tem para contar.

O útilmo evento que fui, era um almoço dedicado a comida do sudoeste americano, o que elas chamam de Nationality Lunch. Esses eventos, em geral, são feitos na casa de um dos membros e as mulheres daquela nacionalidade – no caso, da região – fazem os pratos típicos.

Como já falei muito sobre comida por aqui, é previsível imaginar que para meu paladar tive várias ressalvas. Mas algumas coisas estavam muito boas.

A comida da região sudoeste dos Estados Unidos (basicamente as terras que eram do México) é, sem dúvida, forte e bem temperada, com a influência dos povos que habitaram a região como americanos nativos (como é politicamente correto chamar os índios), espanhóis e mexicanos.

Quando os espanhóis chegaram, no século 16, alimentos como milho, pimenta, feijão, abacate e tomate eram cultivados pelos Astecas na região. Um pouco mais ao norte, estavam as tribos Hopi, Navajo, Pueblo e Pima, que focavam no milho, feijão e abóbora. Os espanhóis introduziram as carnes, queijos, arroz e a banha. Mesmo em meio a paisagem desértica, a região tem as Rocky Mountains. Com isso, assados, guisados, peixes e refeições de “um só prato” refletiam a alimentação da população que ali vivia como os garimpeiros, exploradores e agropecuaristas (os ranchers).

A cozinha desta região usa muito os chilli pepers (pimenta), nozes, pecan, sementes de abóbora, cítricos, feijão, milho, frutas, inclusive secas e, claro, tequila. Ainda se pode dividir a culinária em grupos mais específicos como Tex-Mex (Texas e México), Sonoran-style, Cal-Mex (California e México) e New Mexican-style.

Vamos ao que interessa, o menu:

– Como entrada tinha camarão grelhado e margaritas (uau! sem comentários). O tempero aqui fazia a diferença. Bem pouco apimentado e com coentro, que eu adoro.

– Sopa de abóbora com sour cream e canela. O favorito. No cardápio, o nome correto para a sopa é Pumpkin Soup with Cinnamon Crème Fraiche, que tem uma variação mexicana muito parecido com o sour cream.

– Salada absolutamente apimentada porque era de folhas (New Mexico chopped salad) com jalapeño e filé grelhado.

– Como prato principal tinha: Lombo recheado com molho de pêssego e jalapeño, enchillada de frango e tomate, arroz com feijão preto (tudo misturado com queijo derretido, não ficou bom nem o gosto muito menos a aparência) e abobrinha refogada.

– Finalmente, a sobremesa: Santa Fe cookies (ok) e Strawberry Magarita Cheesecake bite (divino!)

Companhia ótima, experiência incrível, comida… não importa. Valeu!

Anúncios

Sobre Hearts and Minds

Avessa a mudanças, tive a grata surpresa de descobrir que tudo pode mudar. Menos as coisas mais importantes da vida. Porque aquilo que não toca no coração, não fica na mente.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

E em 140 caracteres

%d blogueiros gostam disto: