//
você está lendo...
Pensamentos

De São Paulo para Avondale

Quem acompanhou de perto – ou de longe – a grande mudança que foi para mim (em particular) vir par cá, me ouviu reclamar da pacata vida aqui. Acho que nunca consegui traduzir tão bem o porquê detestei tanto me ver cercada de nada.

O blog Brasilmagic/’s Weblog, escrito por uma brasileira que vive nos Estados Unidos acredito que já há alguns anos, trouxe um post essa semana sobre o assunto: Brazilian women and American suburbs.

DSC00075 (3)O ponto central, como grandes mudanças, é deixar de querer as coisas como eram e tentar aproveitar as coisas como são. Ainda que, neste caso em especial, passa por um grande esforço que é deixar a padaria na esquina, a conversa com o vizinho, o pulo na vendinha e, claro, a família e os amigos a poucos quilómetros. Viver no subúrbio americano é como viver numa fazenda, onde nãoIMG_3486 há como fazer nada a pé, você não vê ninguém na rua e qualquer lugar esta a pelo menos uma estrada de distância. Sem falar em passar oito meses em temperaturas abaixo de 15oC.

E o que agrava são as relações humanas. Brasileiros, italianos, espanhóis, mexicanos precisam se relacionar, estar com pessoas a sua volta e se comunicar. Ainda ontem, conversando com uma italiana que mudou para cá há seis meses e passou o fim de ano na sua terra natal, ela comentava com lágrima nos olhos da alegria dos amigos baterem na sua casa para visitá-los.

DSCI0074A maioria das mulheres acaba vindo “acompanhar”, largam emprego e assumem um papel que, nem de longe, queriam ter somado a árdua tarefa de ter que ajudar na adaptação de todos. A vida se torna muito solitária se você deixar.

Para mim, a grande virada foi quando conheci outras brasileiras e nos tornamos muito próximas. Posso dizer que tenho amigos que levarei para a vida toda independente de onde estiver. Assim como aqueles que eu tinha no Brasil e continuam presentes na minha vida.

Anúncios

Sobre Hearts and Minds

Avessa a mudanças, tive a grata surpresa de descobrir que tudo pode mudar. Menos as coisas mais importantes da vida. Porque aquilo que não toca no coração, não fica na mente.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

E em 140 caracteres

%d blogueiros gostam disto: